Livro Completo

Diário De Uma "Peregrina" Em S. de Compostela (que nunca esteve lá)

- Mônica Primavera (novembro/dezembro de 2002)

COMO TUDO COMEÇOU

24 de janeiro de 2000, pode-se dizer, que foi aí que minha peregrinação começou. Primeiro dia de aula na Universidade Estácio de Sá, nova vida, novo grupo de amigos, e o Cara-lá-de-cima, me reservava uma grande surpresa... Um novo amor! Sim, alguém especial, mas com suas experiências, crenças, valores, expectativas, em alguns momentos muito parecidos e em outros, muito diferentes dos meus...

Se fosse um caso normal, poderíamos dizer que tinha sido "amor à primeira vista", mas se tratando de nós dois, podemos dizer que foi "PEREGRINAÇÃO À PRIMEIRA VISTA". De nosso primeiro encontro, em 15 de janeiro, no vestibular, quando ainda não sabíamos o que o destino estava preparando para a gente, até nosso primeiro beijo, houve um pequeno espaço de quatro meses e 16 dias.

Passamos por tudo, momentos alegres, uma união e uma compreensão mútua descomedida e incondicional, brigas bobas e infantis, companheirismo invejado por muitos e momentos de crise imbatíveis... Mas, o mais importante: SOBREVIVEMOS À TUDO!

Em junho deste mesmo ano, no nosso primeiro dia dos namorados, quando na verdade nem sabíamos se o éramos ou não, trocamos presentes e cartões. E eu, como sabia de seu sonho de "peregrinar" em Santiago de Compostela, dei de presente à ele o livro chamado "Via Láctea - Pelos Caminhos de Santiago de Compostela", sem ao menos saber, mais uma vez o que poderia estar "escrito nas estrelas" ,(ainda éramos meio míopes para fazer a leitura de tudo o que o universo queria nos dizer!), com o intuito de mostrar a ele, que sempre conseguimos o que desejamos, desde que tenhamos fé.

"Bonito, espero que este livro seja apenas a porta de entrada para esta sua grande viagem.
Beijo, Mônica - 11/06/00".

Esta foi a dedicatória colocada no livro.

Dois anos depois, o sonho se torna realidade. Em pleno final de outubro de 2002, mais especificamente, dia 28 de outubro, de uma hora para outra, "Meu PP "(Peregrino Predileto - sempre me referirei à ele no diário assim), como o chamo atualmente, se decide por fazer a caminhada rumo à Santiago ainda no mês de novembro. Contra todos e a favor de si mesmo, em uma semana tudo estava pronto. Passagem, euros, caminhos, folders, mala, compras, contatos, associação de peregrinos, seguro saúde espanhol e português...

Parecia inacreditável, mas como ele mesmo diz: "São Thiago fez as coisas acontecerem com muita naturalidade. E eu ainda diria: com muita facilidade.

"Só caminha quem sabe o caminho, e só sabe o caminho quem sabe que vai chegar lá... " - e ele, com certeza, sabe disso.

Onde entro nesta história? Nesta nova caminhada? Leia as próximas páginas e você saberá...
Boa peregrinação!

Com carinho,
Mônica Primavera.